quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Atrações da FLIM qualificam professores municipais


Os professores da rede municipal de ensino de Santa Maria Madalena que participarem das atrações da FLIM relacionadas abaixo e assinarem o livro de presença que estará disponível no local receberão certificado de participação. A iniciativa faz parte do programa de Qualificação de Professores da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes, em parceria com a FLIM.

As atividades selecionadas pela Secretaria de Educação são as seguintes: 

 Bate-papo com Ana – Encontro com a homenageada da FLIM (exclusivo para alunos das escolas, pais e professores) - Sábado, 10h às 11h, na Câmara Municipal
  Ana para gente grande – Bate-papo com a homenageada Ana Maria Machado. Sábado 19h ás 21h, também na Câmara Municipal
 Isso é Arte? – Bate-papo sobre arte contemporânea. Com Lina Ponzi. Sábado, 11h às 12h, no Casarão Dubois

Vida de Colono – Elizabeth Linhares e Mara Mendonça mostram como era o dia a dia dos colonos nos tempos da cafeicultura na região.  Sábado, 11h às 12h no Tendão Cultural
Mesa-redonda: História e Política na Literatura – Sábado, 14h às 16h Câmara Municipal
Novos olhares através da ludicidade – Lançamento do livro de Elaine Lopes.  Sábado, 15h às 16h,  na Tenda do Projeto Saber (Feira de livros)
Inovação na Educação: O caso do Projeto Independência. Sábado 15h às 16h na Sede da Euterpe
Poesia e os Direitos do Homem – Bate-papo comemorativo do 228o aniversário da Declaração dos Direitos do Homem. Sábado, 15h30 às 17h no Tendão Cultural
Formação de leitor: Uma questão de jardinagem – Bate-papo com Maria Clara Cavalcanti de Albuquerque, da PUC/RJ. G.E. Elias Francis
Literatura em vídeo e música – Exibição do vídeo “Nélida Piñon, a dama de pétalas” e conferência-espetáculo “O fascínio da literatura”. Sábado, 17h às 18h30, na Câmara Municipal
Vida urbana – Por que as cidades precisam de planejamento? Palestra de Regina Bienenstein. Domingo, 12h às 13h, no Tendão Cultural



Ribeirinho, Fabiana, Família Lino : Alegria das crianças:

Três atrações muito amadas pelo público infantil da FLIM estão de malas prontas para Madalena. A Família Lino - formada pelo casal Lucia e Paulo e a filha, a escritora adolescente Mariene - traz na bagagem a contação de histórias que alegra os fins de semana da meninada da Praça Granito, no bairro carioca de Anchieta.
Lucia, Mariene, Paulo: família...
...que lê e conta histórias unida, permanece unida
                             
Palhaço Ribeirinho na FLIM de 2015
O querido Tio Palhaço Ribeirinho, comandante da Barca das Letras, o premiado projeto que há anos percorre comunidades ribeirinhas, indígenas e quilombolas da Amazônia e da Bahia, faz um desvio de rota, pega um avião em Brasília  e vem de novo brincar e incentivar a leitura na FLIM.

De Cantagalo vem a querida escritora Fabiana Correa,  dona de um raro talento para compartilhar seus conhecimentos de biologia e meio ambiente em obras infantojuvenis de linguagem saborosa e edição primorosa. Livros que até adultos adoram. Veja aí os horários:


Sábado 26 de agosto
10h às 17h

  Barca das Letras: Da Amazônia para a Mata Atlântica – Brincadeiras, leituras e travessuras com o tio palhaço Ribeirinho. Praça Frouthé

14h às 17h
 Da Praça Granito para a Praça Frouthé – Contação, desenho e doação de livros, com a família carioca Lucia, Mariene e Paulo Lino. Praça Frouthé

Domingo 27 de agosto
12h às 13h
Quero minha água de volta– Lançamento do livro de Fabiana Correa. Sede da Euterpe


Os cinco velhinhos de Areal: quem serão?


O fotógrafo e escritor Guina Ramos é fiel parceiro da FLIM. Este ano ele traz a segunda edição de seu romance O jogo do resta um, um inusitado conflito de gerações e um triângulo amoroso, que se desenrola entre o Rio de Janeiro e a cidade de Areal, no interior fluminense.

 A trama inclui a descoberta de um território quilombola e a participação de personagens como "os cinco velhinhos de Areal". Dá ou não dá vontade de ler? O autor vai bater papo com o público no domingo, às 10h, na tenda de outro amigo da FLIM, o ilustrador e cartunista Bruno Liberati.



Fofurices da FLIM 3: Com as mãos no barro

Os pequeninos da Creche Inah Jacy de Paula Peixoto, no distrito de Triunfo, estão do jeito que criança gosta: com as mãos na lama. Eles usam a tabatinga, um tipo de barro clarinho, para modelar os personagens da história de Cachinhos de Ouro, tal como foi recontada pela homenageada da FLIM, Ana Maria Machado. Como ainda não sabem ler, a professora contou a história para eles e deixou que manuseassem o livro. Depois, puseram a mão na massa - ou melhor, no barro. Neste fim de semana, vamos ver o que resultou de tanto esforço!

terça-feira, 22 de agosto de 2017

O prazer de formar leitores

Para Maria Clara Cavalcanti, formar pessoas que gostem de ler é como cuidar de um jardim. Maria Clara é pesquisadora do Instituto Interdisciplinar de Leitura da PUC-Rio e vai falar na FLIM de diferentes experiências de mediação de leitura para formar e cativar leitores em ambientes do cotidiano, como o trabalho, a casa e a escola. E como ela também é escritora e contadora de histórias, além de mãe e avó, vai aproveitar pra fazer uma contação de histórias "espertas como elas só", especialmente para os pequenos visitantes da FLIM. Veja os horários aí embaixo.



Sábado 26 de agosto

 14h às 15h - Histórias espertas como elas só – Contação de histórias de esperteza, com Maria Clara CavalcantiQuintal do Casarão Dubois
16h às 17h   Formação de leitor: Uma questão de jardinagem – Bate-papo com Maria Clara Cavalcanti, da PUC/RJ. G.E. Elias Francis

Para quem ama sua cidade

Num país em que as zonas rurais se esvaziam cada vez mais, com a transferência das populações para as cidades, as disputas pelo uso do espaço urbano se intensificam. Ambulantes contra lojas, motoristas contra ciclistas, edifícios contra casas, e por aí vai. Pessoas contra pessoas.  
Regina: lutas por espaço

"Planejar uma cidade significa cuidar para que o seu crescimento não ocorra de modo improvisado.O planejamento pode contribuir para que os benefícios da vida urbana sejam distribuídos equilibradamente", explica a arquiteta e urbanista Regina Bienenstein, professora da Universidade Federal Fluminense. 

Quem ama sua cidade, qualquer que seja ela, não pode perder o bate-papo de Regina com o público da FLIM no domingo às 12h no Tendão Cultural. As ações de planejamento variam de acordo com a visão de mundo que temos, bem como com os interesses de cada grupo social. Como planejar uma cidade, tendo em conta interesses e opiniões não só diferentes, mas também divergentes e até contraditórios? E quais são os instrumentos legais de planejamento à disposição dos municípios? Estes são alguns dos temas que a urbanista vai abordar. 


segunda-feira, 21 de agosto de 2017

História, política & literatura: Um debate que promete

Uma das atrações mais aguardadas da FLIM 2017 é o debate em torno das relações entre a política, a história e a literatura. Será a literatura importante para entendermos momentos históricos do país? O tratamento de temas políticos ou o pensamento político do escritor podem interferir na qualidade literária de uma obra de ficção? E nos livros de não ficção, as posições políticas do autor interferem na credibilidade dos fatos relatados?

São algumas das perguntas que poderemos fazer ao romancista Carlos Jurandir, autor de Agora é Cinza, e à jornalista Iza Salles, autora de Um cadáver ao sol, na mesa-redonda que vai acontecer no sábado 26 às 14 horas, no auditório da Câmara.

O romance de Jurandir revisita as lutas políticas no Brasil dos anos 60/70, pelo olhar de um jovem repórter que a tudo observa, tentando não se envolver diretamente. Já o livro de Iza Salles volta mais longe no tempo, até a década de 1920, para relatar, em linguagem jornalística, a dramática história real de um jovem e idealista operário de Niterói, Antonio Bernardo Canellas. Ele adere ao então recém-criado Partido Comunista Brasileiro e logo entra em conflito com os líderes partidários no Brasil e em Moscou. Ambos os livros aguardam uma segunda edição. O de Jurandir pode ser encomendado pelo tel. (21) 98731-1015. O de Iza está esgotado. O que torna o debate ainda mais imperdível.
O encontro será mediado pelo historiador Marcelo Abreu, professor no município de Conceição de Macabu e autor de várias obras sobre a história local, incluindo uma sobre a passagem do naturalista inglês Charles Darwin pela região, antes da publicação de "A origem das espécies".

Bode bom de bola

O livro traz um CD com o "Xote do Godofredo"
Flavio Dana nunca esqueceu os jogos de futebol da infância no terreiro da fazenda. A meninada corria atrás da bola junto com galinhas, bodes e cabritos. Fã de música, livros e, claro, futebol, um dia ele criou um personagem, o Bode Godofredo. O caprino sofria muita rejeição - porque, como todos sabem, bodes cheiram mal. Foi aí que ele encontrou um menino que também vivia triste porque jogava mal e nunca era escalado para as partidas com os amigos.
O resto da história você vai saber na apresentação do Flavio na FLIM. Só podemos dizer que Godofredo e seu amiguinho perna de pau viraram um livro que depois virou música. Ficaram famosos e hoje viajam por aí com Flavio e seu violão.

Não perca! Sábado, 26 de agosto às 16 horas e Domingo, 27, às 11 horas:

Histórias do Bode Godofredo - Apresentação da história do bode que virou craque, com o escritor e compositor Flavio Dana - na Praça Frouthé

domingo, 20 de agosto de 2017

Depois do Amanhã

No post anterior, mostramos a FLIM do Amanhã. Vejamos agora a FLIM de "depois do amanhã". Molecada da creche do distrito de Manoel de Moraes.



A FLIM de hoje encontra a FLIM do Amanhã

Reunião da diretoria da Associação Pró-Cultura de Santa Maria Madalena e outros organizadores da FLIM com os jovens voluntários que participam dos preparativos do evento. Moças e rapazes inteligentes e antenados, eles são o futuro da FLIM. O encontro foi ontem (sábado), de manhã, no bar e restaurante Quintal de Casa, gentilmente colocado à disposição da organização. (Fotos: Lucas Abreu, um dos jovens voluntários).



Fofurices da FLIM 2

A zona rural de Madalena ferve com as atividades da criançada para a FLIM 2017. Criam em cima dos livros da homenageada Ana Maria Machado. A escola de Osório Bersot traz várias versões de O Elefantinho Malcriado. No Brinco, a molecada da escola Sebastião Borges Barreto trabalha e se diverte com Balas, bombons e caramelos e Menina bonita do laço de fita. Na Agulha dos Leais, a turminha ataca três livros: Fiz voar o meu chapéu, Doroteia, a centopeia e O palhaço Espalhafato.

No Brinco, a concentração dos meninos...


... e das "Meninas Bonitas" do laço de fita














 Na escola da localidade de Agulha dos Leais, os maiores fazem pinturas e colagens para expor na festa (abaixo à esq.). Enquanto isso, os menores dão uma "mãozinha" às professoras.


No distrito de Osório Bersot, o "elefantinho malcriado" foi parar dentro da mala. Quem quiser saber a razão, pergunte às crianças da escola quando vierem para a FLIM. 







sábado, 19 de agosto de 2017

Artes gráficas para levar para casa

Dois artistas gráficos da melhor qualidade vão lançar na FLIM produtos do maior bom gosto, todos inspirados na literatura. O ilustrador, cartunista e caricaturista Bruno Liberati lança aqui sua grife Liberartes. A estreia é com uma linha de camisetas com retratos e caricaturas de escritores, personagens e filósofos famosos. Algumas trazem os nomes dos retratados, outras propõem a quem olha um jogo de adivinhação.

As camisetas da nova grife Liberartes

Charmosas canecas de Anderson Marques

O designer Anderson Marques, responsável há vários anos pela programação visual do evento, criou uma linha de produtos variados. Alguns, como as lindas canecas da foto, exibem a marca FLIM. Por isso, uma parte do produto de sua venda será destinada à Associação Pró-Cultura de Santa Maria Madalena, organização da sociedade civil que realiza a FLIM em parceria com o Poder Público e os comerciantes madalenenses. Aliás, se alguém quiser encomendar as canecas e receber pelo correio, para evitar risco de quebra na volta para casa, pode pedir pelo e-mal anderson@grafus.com.br. O valor é R$ 30,00 + frete.

O jogo de xadrez e a literatura

O que Machado de Assis tem a ver com jogo de xadrez? E Cecília Meirelles?

As respostas a essas e outras perguntas você vai descobrir no bate-papo com a professora Vera Veronesi, que vai se apresentar na FLIM no sábado, 26, às 12 horas. Além de se surpreender, você vai sair de lá querendo saber mais sobre o jogo, se não for você mesmo um enxadrista. Nesse caso, é só dar um pulinho na Tenda do Xadrez, na Praça Frouthé, onde tabuleiros estarão à disposição de adultos e crianças no sábado e no domingo o dia todo.

Mas se você sair de lá querendo saber mais sobre o uso do xadrez em tramas literárias, aqui já vai uma dica: A jogada Luzhin, romance  de Vladimir Nabokov, o russo autor de Lolita. Trata dos efeitos da guerra sobre um menino que jogava xadrez.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Vida de colono

A serra norte fluminense foi importante região cafeeira na segunda metade do século 19. Belas casas de fazenda ainda preservadas dão testemunho da vida e dos hábitos dos barões do café. Mas e os pobres, como viviam? Quais eram os modos e costumes dos trabalhadores brancos que vieram para substituir os escravos e dos negros que permaneceram nas fazendas após a Lei Áurea?

Participantes de uma cuidadosa pesquisa feita em Trajano de Moraes, município vizinho a Santa Maria Madalena, Elizabeth Linhares e Mara Mendonça vão nos contar na FLIM como era a vida rural nos tempos do colonato do café na região. A pesquisa se baseou nas memórias dos moradores de um assentamento rural em Trajano. Homens e mulheres, entre elas Mara Mendonça, contaram como seus pais e avós construíam a casa em que viviam, como se relacionavam com os donos da terra, como plantavam e criavam animais, o que comiam e como se divertiam com jogos, músicas e brincadeiras.

Está tudo no livro Vida de Colono, um trabalho primoroso, com fotos e ilustrações de primeira. Mas a obra está esgotada e sem nova edição à vista. A palestra de Mara e Beth é uma rara chance de entrarmos em contato com essa parte do passado brasileiro. Vai ser no sábado 26, às 11 horas. E aproveite para degustar algumas receitas culinárias dos colonos, que estarão à venda em benefício das obras sociais do Clube dos Leões do Brasil.

Fofurices da FLIM 1


As escolas madalenenses aceleram os trabalhos para mostrar à homenageada Ana Maria Machado o que andam aprontando com suas obras. As fotos aí são da Escola Geraldo Lima Garcia, que funciona no centro da cidade. As crianças estão trabalhando com os livros Doroteia, a centopeia e A velhinha maluquete. A escola vai ocupar a sede da Euterpe Madalenense e toda a rua Mattos Pitombo.


quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Alma despida

A poesia de Thássio G. Ferreira é daquela que desnuda o poeta em suas lutas (comuns a todos os seres humanos). Não por acaso, o título de seu livro de estreia, que traz para a FLIM, é (DES)NU(DO), assim mesmo em maiúsculas - como se, mais exposto, impossível.

Os poemas revelam um homem que luta para se encontrar, luta com o eu, luta com o tempo e com a própria poesia, pois oscila entre o louvor ao silêncio e a necessidade de se expressar em palavras. "Abri-me ao silêncio/e o silêncio fecundou-me", diz ele num poema. Mas completa: "e pari num sopro/um espanto, um encanto:(...) O encantamento que dava/vida às palavras".

Nem por isso abre mão do humor e da brincadeira, como em Exercício da rima: 

O poeta pede, sem pudor,
embora humildemente,
ao poeta de si que o lê, o leitor,
tão prezado e paciente,
que lhe perdoe o louvor
à rima inconsequente.

Ou no esperto Desgramatical:

Tu, que embaralhais minhas regências,
ó vós, que anarquizas minha linguagem
e minha pretensa sanidade,
você, convergência de tudo quanto digo
giratoriamente, como louco,
em direções divergentes,
nem liga pra eu...
Thássio G. Ferreira vai autografar seu livro ao final do encontro sobre Poesia e os Direitos do Homem, uma promoção da FLIM em parceria com a Oasys Cultural. Anote na agenda:

Sábado 26 de agosto
15h30 às 17h

(30)       Poesia e os Direitos do Homem – Bate-papo comemorativo do 228o aniversário da Declaração dos Direitos do Homem. Compartilhamento de textos do público com os poetas Thássio G. Ferreira e Ronaldo Junior, seguido de autógrafos dos livros  (Des)nu(do)  e  O verso sou eu Mediação de Valéria Martins.

Samba de breque e outras delícias sonoras

Pecê, Tania e Osmar: o Trio Samba, Bossa e Breque
Os shows que vão animar a noite de sexta-feira, 25, e sábado, 26, nesta edição da FLIM, prometem muita diversão, cultura e... aconchego. O tradicional palco a céu aberto será trocado por duas grandes tendas, com mesas e cadeiras, onde até o pessoal que não dança vai poder curtir a noite deste fim de inverno madalenense juntinho dos artistas e sem sentir frio.

Na sexta, às 22h, a banda Pratas da Casa, formada por músicos e cantores de Santa Maria Madalena, vai mostrar seu talento em diferentes estilos musicais. No sábado, às 22h30, o Trio Samba, Bossa e Breque vai trazer para a serra o melhor da música carioca. Formado pela cantora Tania Malheiros, musa das noites cariocas já conhecida dos madalenenses, e os cantores Pecê Ribeiro e Osmar do Breque, o novo trio faz o que seu nome promete: mistura sambas e clássicos da bossa nova com uma versão modernizada dos sambas de breque que fizeram a glória de Moreira da Silva, o inesquecível "Kid  Morengueira".

O time do Pratas da Casa vem com Anderson Zorrinho, André da Sanfona, Fernando Ferreira, Rogério Júnior, Diego Sá. Samir Mansur, Germana e Elaine. Já o Trio Samba, Bossa e Breque vem acompanhado de Kiko Chavez, no violão sete cordas, e Gabriel Buzunga, na percussão.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Em busca do instante que não se quer perdido

Na poesia de José Fernando Guedes, pássaros são metáforas do instante único, que o poeta busca aprisionar para tornar definitivo. Seus versos são fortes e precisos, com um toque de suavidade e maciez. Exploram os mistérios da vida como as mãos de um neurocirurgião - o que ele de fato é - exploram os mistérios do cérebro. Guedes traz para a FLIM 2017 dois livros de poemas, Revoada e Se o vento diz, o mais recente. E aproveita para falar da poesia no mundo contemporâneo, numa palestra apropriadamente intitulada "Poesia no século 21 - Por que e para quem?".

Do livro Se o vento diz:


Canário

Eu tive um canário que ganhei de alguém,
À noite se enrolava todo em si mesmo
Para dormir
Como um punho fechado e amarelo.

Pela manhã se abria
O punho se desfolhava.

Um dia abri a gaiola, mas ele não saiu.
Me disseram que nascera no cativeiro
Fora da gaiola morreria.

Nasceu para ser prisioneiro
Tendo como companheiro
Seu canto.
É destino ser canto e prisioneiro
E à noite ser punho
Cerrado de guerreiro.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Programação FLIM 2017 - VIII Festa Literária de Santa Maria Madalena


Sexta-feira – 25 de agosto

19h às 20h

(1)  Abertura  Homenagem a Ana Maria Machado: exibição do vídeo Ana das crianças, Ana dos adultos; apresentação de: O elfo, a sereia e outros amores impossíveis, por alunos do Ciep 273; A romancista e o Barão, por alunos do Colégio Barão de Santa Maria Madalena; ABC do Brasil, pelo Projeto De Olho no Futuro, dos jovens moradores do distrito de Manoel de Moraes. Descerramento da placa comemorativa da VIII FLIM.

Casa da Cultura

21h

(2)  Lançamento – Livro Causos Madalenenses: Histórias da terra de Dercy, de Nestor Lopes, com contação de causos e apresentação de sanfoneiros.
Restaurante Varanda da Serra

22h às 23h30

(3)  Show Pratas da Casa – Músicos e cantores madalenenses
Tendão Cultural

Sábado – 26 de agosto

10h às 11h

(4)  Bate-papo com Ana – Encontro com a homenageada da FLIM (exclusivo para alunos das escolas, pais e professores)
Câmara Municipal

10h às 11h30

(5)  Comida saudável – Oficina. Nutricionista Alessandra Gonçalves ensina a crianças e seus pais o preparo de alimentos saudáveis e práticos.

Casarão Dubois

10h às 16h

(6)  Delícias e gostosuras – Contação de histórias, atividades artísticas e exposição de trabalhos dos alunos da Escola Geraldo Lima Garcia.

Sede da Euterpe

(7)  Ana vai à escola – Exposição, apresentações diversas e performances, pelos alunos do Ciep 273.

Quintal do Casarão Dubois

8)  Viagem ao mundo de Ana – Exposição de trabalhos dos alunos da Creche Luiz Antonio Rocha Carvalho.

Antigo Mercado Carino

(09)  Brincando e aprendendo com Ana – Exposição de trabalhos com materiais reciclados, dos alunos da escola Pingo de Gente.

Coreto da Praça Frouthé

(10)       A Mata que nos cerca– O Horto Florestal/Inea exibe sementes e mudas florestais da Mata Atlântica.
Praça Frouthé

(11       Madalena Ecoturismo: Caminhos e Trilhas do Desengano – Exibição de vídeo sobre o Parque Estadual do Desengano e as trilhas que oferece.
Praça Frouthé

10h às 17h

(12)       Barca das Letras: Da Amazônia para a Mata Atlântica – Brincadeiras, leituras e travessuras com o palhaço Ribeirinho.
Praça Frouthé

(13)       Xadrez para todos – Mesas e tabuleiros à disposição para jogo de xadrez

Praça Frouthé

10h às 18h

(14)       Histórias Pintadas II – Exposição. O pintor Fernando Paulino Neto capta cenas do cotidiano em tinta acrílica e aquarela.
Tudo no Espeto Bistrô

(15)       Liquefeitas – Exposição de arte contemporânea de Lina Ponzi.

Casarão Dubois

11h às 12h

(16)       Isso é Arte? – Bate-papo sobre arte contemporânea. Mediação: Lina Ponzi.

Casarão Dubois

(17)       Bate-papo e autógrafos – “Poesia no século 21 - Por que e para quem”, com o médico e  poeta José Fernando Guedes, seguido de autógrafos dos livros  “Se o vento diz” e “Revoada”.

G.E. Elias Francis

(18)       Vida de Colono– Elizabeth Linhares e Mara Mendonça mostram como era o dia-a-dia dos colonos nos tempos da cafeicultura na região. Na tenda do Clube dos Leões do Brasil, degustação da culinária típica dos colonos.

Tendão Cultural e Tenda dos Leões

11h às 18h

(19)       TransformArte – Exposição de esculturas de Daniel Ignácio.
Restaurante Nova Venda da Zezé

12h às 13h

(20)       Xadrez Literário – O jogo de xadrez e a literatura brasileira, com Vera Veronesi.

G.E. Elias Francis

13h às 16h

(21)       Uma viagem encantada – Exposição, dramatização e contação de histórias, pelo Centro Educacional de Madalena (Cemad).

Clube Montanhês

14h às 15h

(22)       Histórias espertas como elas só– Contação de histórias de esperteza, com Maria Clara Cavalcanti de Albuquerque.

Quintal do Casarão Dubois


(23       Itacolomy/Desengano – Poemas no varal e músicas ao violão, com Gustavo Polycarpo

Bar do Careca

14h às 16h

(24)       Mesa-redonda: História e Política na Literatura – Bate-papo com os romancistas Carlos Jurandir, autor de Agora é Cinza, e José Arruda Silveira, autor de O poder da sombra; e a jornalista Iza Salles, autora de Um cadáver ao sol. Mediação do historiador Marcelo Abreu.

Câmara Municipal

14h às 17h

(25)       Da Praça Granito para a Praça Frouthé– Contação, desenho e doação de livros, com a família carioca Lucia, Mariene (jovem escritora) e Paulo Lino.

Praça Frouthé

15h às 16h

(26)       Joaquina, a corujinha de muitos anos – Lançamento do livro infantil de Paulo R. T. Borges, uma fábula que incentiva o envelhecimento ativo e saudável, inspirada em velhices reais.  

Tenda da E-Papers na Feira do Livro

(27)       Pássaros Artificiais: Narrativas pós-regionalistas e HQ – Bate-papo com o quadrinista e agitador cultural Diego Aguiar Vieira, dos projetos Macuco Beleza e Tocando Anu para Cantagalo.

Senhor Café

(28)       Novos olhares através da ludicidade – Lançamento do livro de Elaine Lopes.

Tenda do Projeto Saber (Feira de Livros)  – no gramado

(29)       Inovação na Educação: O caso do Projeto Independência. Cecília Pinheiro conta como a educação numa escola pública de Petrópolis foi reconfigurada a partir das práticas do educador José Pacheco, da Escola da Ponte, em Portugal.

Sede da Euterpe

15h30 às 17h

(30)       Poesia e os Direitos do Homem – Bate-papo comemorativo do 228o aniversário da Declaração dos Direitos do Homem. Compartilhamento de textos do público com os poetas Thássio G. Ferreira e Ronaldo Junior, seguido de autógrafos dos livros  (Des)nu(do)  e  O verso sou eu.  Mediação de Valéria Martins.

Tendão Cultural

16h às 17h

(31)       Formação de leitor: Uma questão de jardinagem – Bate-papo com Maria Clara Cavalcanti de Albuquerque, da PUC/RJ, sobre práticas de formação de leitores.

G.E. Elias Francis

(32)       Histórias do Bode Godofredo – Apresentação da história do bode que virou craque de futebol, com o escritor e compositor Flavio Dana.

Praça Frouthé

(33)       Fragmentos  – Grupo de teatro Harmonia. Direção de Marlene Freitas.

Casarão Dubois

16h30 às 18h30

(34)       Literatura em vídeo e música – Exibição do vídeo “Nélida Piñon, a dama de pétalas”, de Wander Lourenço; e apresentação de “O fascínio da literatura”, com a música ao vivo de Amarildo Silva e Valber Meirelles.

Câmara Municipal


17h às 18h

(35)       Relicário – Lançamento do livro de poemas de Patrícia Figueiredo de Castro.
Restaurante Massa di Casa

(36)       Da varanda do mundo – Lançamento do livro de poemas de Rick da Cunha.
Senhor Café


18h às 18h30

(37)       Música na Calçada

Sorveteria Mistura Fina do Sabor


19h às 21h

(38)       Ana para gente grande – Bate-papo com a homenageada Ana Maria Machado. Participação: Franca di Sábato.

Câmara Municipal


21h às 23h

(39)       Sarau – Microfone aberto para poetas e leitores de poesia dizerem seus poemas preferidos.
Restaurante Varanda da Serra

22h30 às 23h30h

(40)       Show – Trio Samba, Bossa e Breque, diretamente da Lapa.

Tendão Cultural

Domingo – 27 de agosto

10h às 11h

(41)    O jogo do resta 1 – Bate-papo com Guina Ramos sobre seu “romance socioantropológico, quase histórico, pouco político, meio filosófico, muito econômico”.

Tenda do Bruno Liberati


(42)       Um sentimento danado– Lançamento do livro infantil de Cecília Pinheiro.
Sede da Euterpe

(43)       A Poesia da Notícia– Lançamento do livro de Thiago David e bate-papo com o autor sobre o projeto “Um poema por dia”, baseado em notícias de jornal.
Tendão Cultural

10h às 16h

(44)       Delícias e Gostosuras – Contação de histórias, atividades artísticas e exposição de trabalhos dos alunos da Escola Geraldo Lima Garcia.

Sede da Euterpe


(45)       A Mata que nos cerca– O Horto Florestal/Inea exibe sementes e mudas florestais da Mata Atlântica.
Praça Frouthé

(46)       Ana vai à escola – Exposição, apresentações diversas e performances, pelos alunos do Ciep 273.

Quintal do Casarão Dubois

10h às 17h

(47)       Liquefeitas – Exposição de arte contemporânea de Lina Ponzi.

Casarão Dubois

(48)       Histórias Pintadas II – Exposição. O pintor Fernando Paulino Neto capta cenas do cotidiano em tinta acrílica e aquarela.
Tudo no Espeto Bistrô

(49)     Xadrez para todos – Mesas e tabuleiros à disposição para jogo de xadrez

Praça Frouthé

11h às 12h

(50)       Performances – com o Grupo de Teatro Harmonia. Direção de Marlene Freitas.

Calçada do Casarão Dubois

(51)       Histórias do Bode Godofredo – Apresentação da história do bode que virou craque de futebol, com o escritor e compositor Flavio Dana.

Praça Frouthé

11h às 17h


(52)   TransformArte – Exposição de esculturas de Daniel Ignácio
Restaurante Nova Venda da Zezé

12h às 13h

(53)       Vida urbana – Por que as cidades precisam de planejamento? Palestra de Regina Bienenstein, professora do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFF.

Tendão Cultural

(54)       Quero minha água de volta– Lançamento do livro infantil de Fabiana Correa.
Sede da Euterpe

(55)       História da Filosofia em versos  Poesia e bate-papo com o poeta e professor Edson Sendin Magalhães.

Tenda das Escolas

14h às 15h

(56)       Mariná do Brasil, mulher do século 21 – Palestra da professora e ativista cultural Vanda Salles sobre a importância da obra da poeta madalenense Mariná Sarmento.
Senhor Café

16h às 17h
(57)       Terror na Praça – Espaço aberto para arrepiar adultos e crianças.  Venha ouvir e contar (ou ler) suas histórias favoritas de terror e suspense.
Gramado da Praça Coronel Braz


E ainda tem mais: 

Feira de Livros; Tenda dos Autores; Artesanato; Saber: O Dinossauro Leitor; Performances e Brincadeiras




Tenda das Escolas

Sábado 26 de agosto

10h às 14h

Comilões e passarinhos – Exposição de ilustrações e cartazes para livros de Ana Maria Machado, pela EEM Gentil Carolina M. Trindade, da localidade de Barra Linda (Renascença - 5º Distrito).

O mundo de Ana – Exposição de desenhos, cartazes, trabalhos manuais e exibição de vídeo, pela EEM Santo Antônio do Imbé (3º Distrito).

O que cabe na mala – Mostra de trabalhos e atividades lúdicas sobre a obra de Ana Maria Machado, pela EEM Osório Bersot  (7º Distrito).

Recontando Cachinhos de Ouro – Trabalhos dos alunos da creche da localidade de Manoel de Moraes (Doutor Loreti - 4º Distrito).

Cachinhos de Ouro em fantasia – Caracterizações e maquetes dos alunos da Creche Inah Jacy de Paula Peixoto, de Triunfo (2º Distrito).

Vida e obra de Ana Maria Machado – Exibição de trabalhos e atividades dos alunos da EEM Agulha dos Leais (3º Distrito).

Recontando a Menina Bonita – Exposição de cartazes, dobraduras e livrão feitos pelos alunos da E. M. Sebastião Borges Barreto, da localidade do Brinco (Santo Antonio do Imbé - 3º Distrito).

Ana: um mundo encantado – Exposição de cartazes e trabalhos manuais pela EEM Corrégio de Castro, de Triunfo (2º Distrito).

Brincando com a Menina Bonita – Mostra de trabalhos diversos. Dramatização às 11h, por alunos da Escola Hélio de Souza Martins, da localidade de Manoel de Moraes (Doutor Loreti - 4º Distrito).